Obra de Samuel Carr.
Obra de Samuel Carr.

Foi no início dos anos 1800 que as pessoas começaram a ir para a praia para ter um pouco de diversão. Com a introdução das ferrovias, as praias se tornaram ainda mais populares. Mas junto com esse novo passatempo veio a necessidade de roupas elegantes para homens e mulheres.

Embora o banho de mar já fosse moda no século 18, ainda era necessário manter a pele branca e intocada pelo sol. Por isso, as mulheres muitas vezes usavam xales, luvas e chapéus de abas largas. As mulheres também era conhecidas por costurar alguns ornamentos pesados na bainha dos vestidos, para impedí-los de voar e mostrar suas pernas: a modéstia governava a moda.

casasUma invenção dessa época foi as “máquinas de banho”: pequenas casas de madeira que eram colocadas na água. Uma pessoa cabia lá dentro, e era lá que a mulher modesta vitoriana passaria o dia na praia, em total privacidade, sem ser vista. Um cavalo puxaria a cabana de volta para a areia, onde a mulher recolocaria suas roupas comuns.

Embora isso possa parecer decepcionante, há uma explicação um tanto quanto plausível: no início do século, os trajes de banho ainda não haviam sido inventados, e a maioria das pessoas nadavam nuas. No Reino Unido até meados do século 19 não havia leis contra o nado nu, e cada cidade era livre para fazer suas próprias leis. Por exemplo, em 1737 a cidade de Bath, em Somerset, declarava que nenhum homem acima de dez anos poderia nadar nu. Homens só seriam proibidos de nadar nus em 1860.

Mesmo quando as primeiras versões dos trajes de banho começaram a ser introduzidas, a sociedade decidira que a mulher adequada não deveria ser vista na praia usando esse tipo de roupa, e as casinhas de madeira continuaram populares. Veja mais algumas fotografias:

casas de banho (2)
Fotografia dos Estados Unidos, século XIX.

casas de banho (1)
Fotografia dos Estados Unidos, século XIX.

Fotografia dos Estados Unidos, século XIX.

O uso das máquinas de banho permaneceram em uso ativo nas praias inglesas até a década de 1890, quando começaram a ser estacionadas na praia (como na última foto). Elas eram, então, usadas apenas como local para trocar de roupa. A maioria tinha desaparecido no Reino Unido em 1914.

Vestido de praia de 1858.
Vestido de praia de 1858.

Seria apenas na década de 1890 que roupas especialmente designadas para que as mulheres ficassem em público na praia fossem criadas. Um vestido, na altura do joelho e quase sempre com uma gola de marinheiro, era usado sob meias ou calças largas. O traje de banho geralmente era usado com chinelos, meias e chapéus apropriados.

Como naquela época e ainda hoje, era necessário usar sapatos para proteger os pés contra vidros quebrados, conchas ou seixos que poderiam cortar os pés. Esses sapatos eram feitos de palha torcida ou feltro bordado, quase sempre vendidos em lojas perto do mar. Fitas também eram adicionadas, sendo costuradas no sapato e prendidas nos tornozelos (como as sapatilhas de bailarina).

Assim como hoje, no entanto, sempre existiam mulher que usavam tanto roupas pesadas, que tampavam quase tudo, como mulheres ousadas. Veja abaixo uma linha de tempo de fotos de roupas de praia vitorianas:

Roupa de praia, 1850.
Roupa de praia, 1850.

Roupa de praia, 1870.
Roupa de praia, 1870.

Roupa de praia, 1875.
Roupa de praia, 1875.

Roupa de praia, 1888.
Roupa de praia, 1888.

Roupa de praia, 1890.
Roupa de praia, 1890.

Roupa de praia, 1900.
Roupa de praia, 1900.
Homem na praia em 1877.
Homem na praia em 1877.

Se você achou as roupas de praia das mulheres vitorianas esquisitas, espere só para ver a dos homens. Até 1860, os homens usavam os chamados “briefs” – uma espécie de collant de mangas compridas e que cobriam as pernas. Ainda sim, havia protestos, pois muitos homens ainda preferiam o nado nu. Em 1870, o traje de banho masculino mais popular era um par de briefs curtos, geralmente listrados.

Uma vez que as roupas de crianças vitorianas eram, tanto para garotos quanto para meninas, vestidos curtos, não haviam trajes específicos de praia.

Nos Estados Unidos, concursos de belezas em trajes de banho se tornaram populares a partir de 1880, embora tais acontecimentos não fossem considerados respeitáveis.

Até o final do século 19, pessoas já se reuniriam para as praias para praticar nado, surf ou mergulho. Os trajes de banho no estilo vitoriano já estavam se tornando desajeitados e surgia a necessidade de um novo estilo de roupas de banho que ainda mantivessem a modéstia, mas ainda fosse confortável. Foi aí que as meias e calças foram largadas, sobrando apenas vestidos, que seriam encurtados e depois transformados em shorts.

Veja mais algumas fotos de vitorianos na praia:

Mulher dando um mergulho em 1892.
Mulher dando um mergulho em 1892.

Mulher vitoriana com seu filho em 1896.
Mulher vitoriana com seu filho em 1896.

Família em 1889.
Família em 1889.

Mulheres na praia de Coney Island, 1899.
Mulheres na praia de Coney Island, 1899.

Crianças na praia, 1888.
Crianças na praia, 1888.

Dois homens e uma mulher com roupas de praia, 1890.
Dois homens e uma mulher com roupas de praia, 1890.

Mulher e um instrutor, 1898.
Mulher e um instrutor, 1898.

Foto na praia de Atlantic City, em 1896.
Foto na praia de Atlantic City, em 1896.

Mulheres ousadas em 1890.
Mulheres ousadas em 1890.

Amigos na praia, entre 1890-1900.
Amigos na praia, entre 1890-1900.

Homens na praia, 1900.
Homens na praia, 1900.

Mulheres na praia, 1890.
Mulheres na praia, 1890.
Bibliografia:
Sea Bathing“,
Swimsuit“,
History of Bathing Suits“,
Victorian Prudes and their Bizarre Beachside Bathing Machines“.
Anúncios