Era Vitoriana

Primeiro site brasileiro dedicado ao período Vitoriano, datado de 1837 a 1901.

O camafeu na Era Vitoriana

Bracelete de camafeu, 1860.

Bracelete de camafeu, 1860.

Quando uma pessoa pensa em camafeus, a primeira imagem que geralmente vem à mente é o perfil de uma mulher esculpida contra um fundo de coral. Isso certamente descreve um camafeu, mas ele vêm em uma gama muito maior de desenhos e materiais. O camafeu é definido como um ornamento esculpido em relevo de um material de alta qualidade, como coral, carvalho, marfim ou madrepérola. Em bijuteria, os camafeus são feitos geralmente de vidro moldado ou plástico.

Ao longo da história, eram a realeza quem definia o tom da moda para o mundo. Diz-se que a Rainha Elizabeth I gostava de camafeus, assim como Catarina, a Grande, que tinha uma coleção impressionante. O camafeu sobreviveu aos caprichos da mudança da moda durante o século XIX, na Inglaterra, e desde que a Rainha Vitória favorecia os camafeus, eles se tornaram muito popular em seu reinado, geralmente usados como pingentes e broches. O camafeu, no entanto, surgiu por volta de 300 a.C., em Alexandria; de onde vem também a origem de seu nome: do latim Cammaeus, que significa pedra esculpida. Eram produzidos a partir de ágata, ônix e sardônica, contendo imagens de deusas e deuses, figuras femininas e cenas mitológicas.

Escultores italianos começaram a usar concha para suas criações de camafeus em 1805. Ao longo da Era Vitoriana, a concha era popular por ser facilmente esculpida e barata, e ao contrário de pedras esculpidas, o camafeu de conchas era menos formal e usados durante o dia.

Tiara da Imperatriz Josephine, feita por volta de 1860, com motivos gregos.

Tiara da Imperatriz Josephine, feita por volta de 1860, com motivos gregos.

A descoberta de sítios arqueológicos na Itália e no Egito renovaram o interesse dos vitorianos nos clássicos, que influenciaram fortemente os camafeus vitorianos. Temas como deuses e deusas da mitologia, folhas de uva, graças e tudo o mais relacionado com esses temas eram muito populares, assim como motivos florais.

Enquanto retratos encomendados e fotografias ainda estavam em voga, apareceu para o camafeu a figura de uma mulher desconhecida – uma mulher ideal, com características clássicas como narizes longos e retos, usando um vestido romano e adornada com jóias. A industrialização da Era Vitoriana fez a produção em massa de jóias ser possível, e essa mulher anônima foi moldada em diversos materiais sintéticos.

Ainda durante o século 19, lava colorida foi escavada em um sítio arqueológico em Pompéia, e foi usado para fazer esculturas altamente detalhadas e tridimensionais. Nessa época, muitas mulheres viajavam para a Itália para obter seus camafeus de lava, se tornando símbolo de status e provado que a mulher tinha viajado para o exterior. Assim como tudo na Era Vitoriana, também existiam os camafeus de luto. Eles eram feitos geralmente de guta-percha, marfim ou celulóide.  Veja alguns outros camafeus da Era Vitoriana:

Camafeu feito por volta de 1840-1850. Alegoria da Noite.

Camafeu feito por volta de 1840-1850. Alegoria da Noite.

Broche veneziano de lava, entre 1840-1849. Mostra a Imperatriz romana Antonia Minor.

Broche veneziano de lava, entre 1840-1849. Mostra a Imperatriz romana Antonia Minor.

Camafeu francês de marfim, entre 1840-1860, mostrando a Deusa Flora.

Camafeu francês de marfim, entre 1840-1860, mostrando a Deusa Flora.

Camafeu italiano, por volta de 1860, mostrando Hebe alimentando a águia de Zeus.

Camafeu italiano, por volta de 1860, mostrando Hebe alimentando a águia de Zeus.

Broche do cupido, 1870.

Broche do cupido, 1870.

Camafeu francês de marfim, mostrando um buquê de flores. 1860-1870.

Camafeu francês de marfim, mostrando um buquê de flores. 1860-1870.

Broche de camafeu feito de lava, 1880, com duas ninfas.

Broche de camafeu feito de lava, 1880, com duas ninfas.

Camafeu de ametista, por volta de 1890.

Camafeu de ametista, por volta de 1890.

Camafeu em coral, com pérolas e diamantes. Por volta de 1890.

Camafeu em coral, com pérolas e diamantes. Por volta de 1890.

Com essa explicação, é mais ou menos fácil identificar quando um camafeu foi feito: se é feito de concha e contém cenas clássicas, pode ter sido feito nos séculos 18 ou 19, quando tais temas eram populares. A mulher anônima também indica o século 19; assim como um nariz romano longo denota que a peça foi feita antes de 1850. Se o nariza é arrebitado, pode ser datado como após de meados do século XIX; sendo indicativo da virada do século. Um penteado bagunçado indica o período vitoriano, enquanto um cabelo mais assentado indica o século 20.

Bibliografia:
The History of Cameos“. Acesso em 28 de Março de 2016.
Antique and Vintage Cameos“. Acesso em 28 de Março de 2016.

Anúncios

5 comentários em “O camafeu na Era Vitoriana

  1. Andy Rao Queens
    1 de abril de 2016

    Muito eu isso ai heim 🙂

    Curtir

  2. Elizângela Lima Leitão
    2 de abril de 2016

    Adoro camafeu!

    Curtir

  3. Doni Barrett
    2 de abril de 2016

    Me encanta…

    Curtir

  4. Sonia Lofrano
    3 de abril de 2016

    Maravilha!!!!!

    Curtir

  5. Adriana
    15 de junho de 2017

    Lindíssimos!!! texto maravilhoso…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 107 outros seguidores

Translate this

Siga-nos no Youtube

%d blogueiros gostam disto: